Aprendizado | Saúde

Tudo o que você precisa saber sobre infecções sexualmente transmissíveis na terceira idade

por Madu
21 de julho de 2020

Prevenção e cuidados na hora do sexo garante uma vida repleta de prazer

Foto: Lordn – Shutterstock

A manutenção da vida sexual é apontada como fundamental para qualidade de vida dos idosos. Porém, assim como em outras faixas etárias, os riscos de contágio por Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) causadas por vírus, bactérias ou outros microrganismos são reais.

O Ministério da Saúde classifica as IST como infecções “transmitidas, principalmente, por meio do contato sexual (oral, vaginal, anal) sem o uso de camisinha masculina ou feminina, com uma pessoa que esteja infectada. A transmissão de uma IST pode acontecer, ainda, da mãe para a criança durante a gestação, o parto ou a amamentação. De maneira menos comum, as IST também podem ser transmitidas por meio não sexual, pelo contato de mucosas ou pele não íntegra com secreções corporais contaminadas”.

Diante desse risco, a médica Claudia Figueiredo Mello* responde algumas perguntas relacionadas ao tema:

1 – Quais são as Infecções Sexualmente Transmissíveis mais recorrentes entre a população de terceira idade?

As infecções sexualmente transmissíveis mais comuns em idosos são as mesmas da população geral: sífilis, gonorreia, clamídia, herpes genital, HPV e HIV.

2 – Como estão os números de casos de idosos com HIV?

A taxa de detecção do HIV entre as mulheres em todas as faixas etárias vem caindo nos últimos 10 anos, diferente do que ocorre entre os homens, pois há aumento em algumas faixas etárias, incluindo os maiores de 60 anos.

3 – Na terceira idade, existe algum método preventivo, além da camisinha, para evitar tais doenças? Quais seriam?

Existem sim. A melhor estratégia de prevenção é a combinada, que inclui, além dos preservativos masculino e feminino, o uso do gel lubrificante, a vacinação para hepatite B e a profilaxia pré e pós exposição ao HIV. Também é importante a testagem regular para as Infecções Sexualmente Transmissíveis e seu tratamento. As precauções são as mesmas para as relações homoafetivas.

4 – Há risco de transmissão de Infecções Sexualmente Transmissíveis caso o contato for de carícias?

As carícias não representam risco de transmissão de IST, desde que não haja contato de fluídos corporais potencialmente infectantes (como sêmen e secreção vaginal) com as mucosas (oral, vaginal ou anal).

* Claudia Figueiredo Mello é médica formada na Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo. Cursou a residência em infectologia no Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Doutora no Programa de Doenças Infecciosas e Parasitárias da Faculdade de Medicina da USP. Atua como infectologista em seu consultório particular e no Instituto de Infectologia Emílio Ribas, prestando assistência à pacientes internados e colaborando com a área de ensino.

Sobre a autora:

Madu

MADU é uma iniciativa do projeto Rede Bem Estar, realizado pelo Conselho Estadual do Idoso, em parceria com o Grupo Tellus, a Brasilprev e a Liga Solidária. Foi criada para potencializar a relação entre pessoas mais velhas, seus familiares e amigos além de compartilhar conteúdos sobre envelhecimento e velhice.

Madu

Receba conteúdos especiais da Madu pelo seu email

Somos guardiões das memórias afetivas de tudo que vivemos e queremos compartilhá-las. Vamos juntas e juntos construir relações de afeto entre gerações? Te esperamos pra mais essa jornada! Conheça o nosso manifesto clicando aqui.

Veja nosso Manifesto