Saúde

Como prevenir diabetes: 5 dicas para ficar atento

por Paulo Ishimaru
6 de julho de 2020

Alimentação saudável e prática de exercícios são fundamentais para a prevenção da diabetes

Foto: Africa Studio – Shutterstock

Uma doença silenciosa que atinge quase 10% da população brasileira, segundo estudo realizado pelo Ministério da Saúde, a diabetes impõe aos diagnosticados mudanças no estilo de vida, de alimentação, no uso de medicação e acompanhamento médico rigoroso. Como prevenir diabetes?

No Brasil, estima-se que a doença aflige de 13,1% a 15,4% da população idosa. Maus hábitos alimentares e falta de exercícios físicos são apontados como os principais responsáveis pelo aumento de casos e pela crescente taxa de mortalidade nos últimos anos.

Tratada como um problema de saúde pública pelo governo, a diabetes pode causar problemas oculares, neuropatias, problemas de circulação, hipertensão, doença renal e o chamado pé diabético.

Diante desse quadro, é importante que toda a população saiba como prevenir diabetes. Segundo o geriatra Paulo Brambilla*, nunca é tarde para começar a ter hábitos saudáveis de vida, e a população de terceira idade também pode se beneficiar com essas mudanças.

5 dicas de cuidados e como prevenir diabetes, segundo Paulo Brambilla

Fique atento(a) aos sintomas da diabetes

A diabetes pode se apresentar de diferentes maneiras, inclusive de forma silenciosa, sem qualquer sintoma inicialmente. Quando a doença está em um estágio mais avançado é frequente que o idoso apresente alguns sinais, como aumento do apetite, sede excessiva e aumento do volume da urina.

As doenças em idosos podem se apresentar de formas atípicas, inclusive a diabetes. Então, qualquer sinal de mudança deve ser compartilhado com o médico.

Cuidados especiais com a pessoa idosa

Os idosos diabéticos e seus familiares devem estar sempre atentos a quaisquer sinais de comprometimento em sua saúde, pois os idosos são mais vulneráveis às oscilações dos níveis de açúcar do sangue, e o controle incorreto da doença pode se apresentar de diferentes formas.

A melhor maneira de cuidar de um idoso diabético é seguir rigorosamente as orientações médicas, não apenas com o uso regular das medicações prescritas, mas com as medidas comportamentais e de hábitos saudáveis, que são fundamentais no controle da doença.   

Complicações da diabetes

A diabetes pode trazer complicações agudas, que são consideradas emergências, como a hipoglicemia (quando os níveis de açúcar no sangue ficam excessivamente baixos), que deve ser tratada com urgência; assim como a hiperglicemia (sua elevação excessiva), que também pode comprometer gravemente o organismo e causar sérias consequências.  

Complicações crônicas

São diversas as complicações crônicas que acometem os idosos ao longo dos anos. Com a doença mal controlada, pode haver o prejuízo da visão, podendo até causar cegueira; nos homens, a disfunção erétil definitiva; prejuízo na circulação do corpo, podendo causar AVC “derrame” e infarto do coração; comprometimento da sensibilidade do corpo, causando ferimentos de difícil cicatrização; e necessidade de amputação de membros.

A diabetes é uma doença muito frequente em idosos, e deve ser tratada com seriedade, pois suas consequências são sérias e comprometem em definitivo a qualidade de vida.

Como prevenir diabetes

A diabetes, como a maioria das doenças crônicas que acometem os idosos, pode ser prevenida com o cultivo de hábitos de vida saudáveis ao longo de toda a vida. Praticar atividade física regularmente desde a juventude e manter hábitos alimentares saudáveis, é fundamental e ajuda prevenir diabetes ao longo do envelhecimento. Nunca é tarde para começar. Mesmo o idoso que não tomou esses cuidados ao longo da vida deve iniciar hábitos de vida saudáveis, pois mesmo quando iniciados tardiamente são benéficos para o controle e prevenção, não só da diabetes, mas também de inúmeras outras doenças crônicas que acometem os idosos e comprometem sua qualidade de vida.

*Paulo Brambilla (CRM 139.767) é médico pela Santa Casa de Ribeirão Preto e geriatra membro da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia. 

Sobre o autor:

Paulo Ishimaru

Profissional de comunicação com formação em Jornalismo e pós-graduação em Gestão Estratégica de Negócios. Cursou Ciências Sociais e acredita que a comunicação, aliada à tecnologia, é uma das grandes ferramentas de transformação social e empresarial. Professor universitário nos cursos de Jornalismo, Marketing e Design.

Madu

Receba conteúdos especiais da Madu pelo seu email

Somos guardiões das memórias afetivas de tudo que vivemos e queremos compartilhá-las. Vamos juntas e juntos construir relações de afeto entre gerações? Te esperamos pra mais essa jornada! Conheça o nosso manifesto clicando aqui.

Veja nosso Manifesto