Saúde

Aprenda a reconhecer os sintomas de hipertensão

por Madu
27 de agosto de 2020

Consultas regulares ao médico são fundamentais para identificar a hipertensão

Foto: Paulo Vilela – Shutterstock

O Ministério da Saúde brasileiro classifica a hipertensão arterial ou pressão alta como “uma doença crônica caracterizada pelos níveis elevados da pressão sanguínea nas artérias. Ela acontece quando os valores das pressões máxima e mínima são iguais ou ultrapassam os 140/90 mmHg (ou 14 por 9)”. Esses são alguns dos sintomas de hipertensão .

Ainda segundo o Ministério, “a pressão alta faz com que o coração tenha que exercer um esforço maior do que o normal para fazer com que o sangue seja distribuído corretamente no corpo.  A pressão alta é um dos principais fatores de risco para a ocorrência de acidente vascular cerebral, infarto, aneurisma arterial e insuficiência renal e cardíaca”.

A hipertensão é uma doença silenciosa e geralmente não apresenta sinais. Devido à ausência de sintomas de hipertensão, a aferição (medição) da pressão para prevenção e acompanhamento é fundamental para saúde do paciente, idoso ou não.

Para ajudar a entender melhor a doença, a enfermeira Tatiane Duarte* explica os procedimentos de identificação e monitoramento do paciente hipertenso.

De quanto em quanto tempo se deve aferir a pressão?

Tudo vai depender do estado clínico do paciente, se há ou não cardiopatia. O hipertenso deve aferir a pressão a cada consulta médica. O ideal é que as idas ao consultório sejam feitas a cada 6 meses, dependendo se a doença estiver ou não controlada.

A hipertensão é uma doença silenciosa, mas existem alguns sintomas que podem indicar que ela esteja alterada?

Os sintomas da hipertensão podem manifestar-se em qualquer idade quando os valores estão muito altos, independentemente do sexo e etnia.  Geralmente, entre os sintomas, estão:

– Dor de cabeça

– Dor na nuca

– Sonolência

– Sangramento nasal

– Batimentos cardíacos alterados

– Falta de ar

– Visão borrada

– Zumbido no ouvido

– Tontura

– Dores no peito

No idosos, os sintomas da hipertensão podem surgir de forma diferente?

A hipertensão é uma doença traiçoeira. Nem sempre apresenta sintomas. Dessa forma, a grande maioria dos idosos só descobre a hipertensão em consultas de rotina.

Existe alguma forma de conferir a pressão sem os medidores?

Não é possível aferir a pressão arterial sem a ajuda do esfigmomanômetro.

Ao aferir a pressão em casa, como deve ser o procedimento?

Deve-se ficar em repouso por pelo menos 10 minutos, e estar com a bexiga vazia. Recomenda-se aferir a pressão duas vezes no mesmo braço, com intervalo de 1 a 2 minutos entre as medidas. A pressão arterial considerada normal é 12/8 e, a alta, igual ou maior de 14/9, o que requer acompanhamento e tratamento.

Quais os fatores de risco para a hipertensão?

– Obesidade

– Tabagismo

– Consumo de bebidas alcoólicas

– Estresse

– Elevado consumo de sal

– Níveis altos de colesterol

– Sedentarismo (falta de atividade física)

Devido à ausência de sintomas da hipertensão, consultar o médico regularmente é a melhor forma de identificar a doença.

*Tatiane Duarte é enfermeira intensivista. Atua no hospital São Luiz e atende pacientes em domicílio.

Sobre a autora:

Madu

MADU é uma iniciativa do projeto Rede Bem Estar, realizado pelo Conselho Estadual do Idoso, em parceria com o Grupo Tellus, a Brasilprev e a Liga Solidária. Foi criada para potencializar a relação entre pessoas mais velhas, seus familiares e amigos além de compartilhar conteúdos sobre envelhecimento e velhice.

Madu

Receba conteúdos especiais da Madu pelo seu email

Somos guardiões das memórias afetivas de tudo que vivemos e queremos compartilhá-las. Vamos juntas e juntos construir relações de afeto entre gerações? Te esperamos pra mais essa jornada! Conheça o nosso manifesto clicando aqui.

Veja nosso Manifesto