Aprendizado | Dicas

Quais atividades e brincadeiras podem aproximar avós e netos?

por Daniela Santilli
22 de julho de 2020

Veja aqui uma série de atividades diferentes que podem ajudar a aproximar avós e netos

Foto: Monkey Business Images – Shutterstock

A convivência entre avós e netos é rica para os dois lados. Os avós são um baú de diversão para seus netos.  Para cada idade e fase, um tipo de brincadeira. Tudo vai depender também do ambiente familiar.  

Se estiverem distantes, seja por conta da pandemia do coronavírus ou por morarem em cidades diferentes, é importante criar algum tipo de vínculo.

Para as crianças, a relação com os avós pode ajudar no desenvolvimento emocional, na capacidade de reflexão, estímulo e imaginação. Já para os avós, além da delícia de ver a família crescer, o convívio com as crianças os deixam mais ativos, ajudando a combater a depressão e a solidão

A relação intergeracional pode resgatar o lado lúdico nos avós e, para as crianças, pode promover a descoberta de como era a vida em décadas passadas. 

Contação de histórias

Crianças adoram histórias reais. Causos contados pelos avós ajudam a desenvolver a empatia e a solidariedade. Além das histórias reais, crianças gostam de inventar histórias, uma boa pedida para fazerem em conjunto. 

Cantar

Cantar também pode ser divertido. Seja um karaokê virtual, pelo Smule, ou simplesmente cada um cantando e ensinando suas músicas prediletas. Momento bom para ampliar o repertório musical das crianças, incluindo as canções que encantaram seus avós em tempos passados.

Plantar

Plantar uma semente de feijão ou outra qualquer é um ótimo exercício para entender a passagem do tempo. Cada um em sua casa, avós e netos vão compartilhando os cuidados com a germinação. A cada conversa, podem relatar o que observaram no crescimento da semente. 

Lista de Atividades

Criar uma lista de atividades aprendidas durante o tempo de isolamento social é outra forma de entreter os netos. Lembrem que neste momento as crianças não estão frequentando as escolas e, por isso, seu cotidiano precisa ser rico em atividades dentro de casa. Não devemos nos esquecer de respeitar os momentos de ócio, também conhecidos como ócio criativo.

Na adolescência, as coisas tendem a ficar mais difíceis. Quem não se lembra de como era chato ser obrigado a ir até a casa dos avós, ao invés de sair ou ir para a casa dos amigos? 

Os avós devem ser criativos e aprender a respeitar os limites dos adolescentes, tentando descobrir os assuntos de que eles gostam, e como podem fazer para tentar uma aproximação de forma prazerosa.

Pedir aos netos que ensinem os avós a usar o Tik Tok pode ser divertido para os adolescentes. É preciso descobrir a brincadeira da vez, pois elas mudam com tanta rapidez que, quando esta matéria sair, é capaz de que todos os aplicativos citados aqui já estejam ultrapassados!

Aproveitem o lado bom da tecnologia para estar presente na vida de seus netos. Mas não se esqueçam de que a presença física ainda é insubstituível. Avós são uma das lembranças que guardamos com mais carinho depois de grandes.

Fonte: Escola Alto de Pinheiros

Sobre a autora:

Daniela Santilli

Daniela Santilli, fundadora do Plano Cuida Idoso, onde escreve e compartilha sobre cuidados, direitos e experiências com a terceira idade, formada cuidadora de idosos pela Cruz Vermelha, estudante de Gerontologia. Atua no mercado atendendo a pessoa idosa e seus familiares em casa, onde trabalha segurança, organização, afeto e reinserção social da pessoa idosa.

Madu

Receba conteúdos especiais da Madu pelo seu email

Somos guardiões das memórias afetivas de tudo que vivemos e queremos compartilhá-las. Vamos juntas e juntos construir relações de afeto entre gerações? Te esperamos pra mais essa jornada! Conheça o nosso manifesto clicando aqui.

Veja nosso Manifesto