Cuidadores de idosos | Dicas

Insônia na terceira idade

por Daniela Santilli
25 de abril de 2020

Durante o processo de envelhecimento, ocorrem diversas transformações físicas, psíquicas e biológicas no indivíduo. Uma delas, bastante conhecida, é a insônia. Quais as causas desse distúrbio e o que pode ser feito para solucionar ou amenizar?

Foto: Jon Tyson – Unsplash

Durante o processo de envelhecimento, diversas transformações físicas, psíquicas e biológicas acontecem nas pessoas. Uma transformação bastante comum é a insônia na terceira idade, distúrbio que se caracteriza pela dificuldade de começar a dormir, manter-se dormindo ou acordar antes do horário desejado.

Existem diversos motivos para se dormir mal. Entre eles, problemas pessoais, econômicos, a falta de ocupação durante o dia, algumas vezes relacionado à aposentadoria, ao uso de medicamentos, à obesidade, a doenças crônicas, como diabetes, asma, apneia do sono, entre outras.

A primeira coisa a ser feita é fazer um esforço para ter atividades físicas e psíquicas durante o dia. Essas ações podem ser simples, como limpar a casa, cuidar do jardim, fazer as coisas de rua (ir ao mercado, à farmácia ou resolver qualquer outra pendência), consertar alguma coisa, enfim, se ocupar. É preciso usar energia enquanto acordados. Se não for uma pessoa que tenha tanta autonomia, ainda assim, é interessante fazer com que a pessoa idosa acorde mais cedo e desenvolva atividades que exigem concentração, atenção e foco.            

A insônia na terceira idade também pode ser uma das causas da piora da memória: uma pessoa cansada fica mais distraída e pode esquecer as coisas. Procurar um médico especialista é indicado. Possivelmente ele irá recomendar em um primeiro momento as mesmas atividades citadas abaixo, mas saberá identificar se for um sinal de alguma doença crônica se manifestando. 

A primeira coisa a se fazer para evitar a insônia na terceira idade é a Higiene do Sono.

O que é higiene do sono? Veja algumas dicas, mas atenção, essas dicas devem se tornar um hábito. Elas não funcionam de um dia para o outro, o que significa que a insônia na terceira idade pode demorar a passar. O organismo deve se acostumar aos sinais enviados pelas novas atitudes tomadas!

  • Deixe o ambiente mais silencioso e calmo depois que o sol se pôr. Já repararam que quando viajamos para um lugar sem energia elétrica, dormimos melhor e mais cedo? Essa é a ideia: reproduzir a mesma sensação dessas viagens.
  • Diminua a luz do ambiente. Quando não existia energia elétrica, as pessoas dormiam mais cedo, pois o silêncio e o escuro davam o sinal para o corpo de que era hora de descansar. Aqui é a mesma coisa.
  • No jantar, coma alimentos leves e de fácil digestão. Estômago cheio e pesado dá uma sensação de desconforto ao deitar, além de poder causar refluxo.
  • No quarto, evite televisão. Existem pessoas que precisam dela para dormir. Nesse caso, ligue o timer para que ela desligue sozinha. A luz e o som da TV confundem o organismo, que já deve estar cansado, mas o sinal que a luz e o som emitem mostram o contrário, e ele se confunde com tantas informações.
  • Evite ingerir muito líquido antes de dormir para não ter que levantar durante a noite para ir ao banheiro.

Se ainda assim acontecer casos de insônia na terceira idade, leve a pessoa idosa a um profissional especializado. Compartilhe com esse profissional os medicamentos, os hábitos alimentares, sociais, físicos e os problemas pessoais da pessoa idosa. Tudo isso pode ajudar no melhor diagnóstico e nos novos cuidados a serem tomados de agora em diante.

Saiba mais em: Ministério da Saúde

Sobre a autora:

Daniela Santilli

Daniela Santilli, fundadora do Plano Cuida Idoso, onde escreve e compartilha sobre cuidados, direitos e experiências com a terceira idade, formada cuidadora de idosos pela Cruz Vermelha, estudante de Gerontologia. Atua no mercado atendendo a pessoa idosa e seus familiares em casa, onde trabalha segurança, organização, afeto e reinserção social da pessoa idosa.

Madu

Receba conteúdos especiais da Madu pelo seu email

Somos guardiões das memórias afetivas de tudo que vivemos e queremos compartilhá-las. Vamos juntas e juntos construir relações de afeto entre gerações? Te esperamos pra mais essa jornada! Conheça o nosso manifesto clicando aqui.

Veja nosso Manifesto