Cuidado

Como estimular a memória do idoso?

por Madu
27 de agosto de 2020

Relembrar pessoas e momentos com os idosos auxilia na manutenção da memória

Foto: goodluz – Shutterstock

O Ministério da Saúde, com o objetivo de oferecer informações relacionadas à saúde da pessoa idosa, criou, em 2006, um caderno de atenção básica, chamado “Envelhecimento e Saúde da Pessoa Idosa”. Entre as doenças e síndromes abordadas no trabalho, a perda da memória é citada como sintoma e efeito de demência, Doença de Alzheimer e redução de funções cognitivas. Daí a importância de se estimular a memória do idoso.

O trabalho apresenta a afirmação que “ao envelhecer, a maioria das pessoas se queixa mais freqüentemente de esquecimentos cotidianos. Esse transtorno da memória relacionado à idade é muito freqüente. A memória é a capacidade para reter e fazer uso posterior de uma experiência, condição necessária para desenvolver uma vida independente e produtiva. Um problema da memória é sério quando afeta as atividades do dia a dia, ou seja, quando a pessoa tem problemas para recordar como fazer coisas cotidianas”.

Quais os tipos mais comuns de demência classificadas pelo Ministério da Saúde?

  • Doença de Alzheimer – Perda de memória e declínio cognitivo lento e progressivo. No início, a pessoa apresenta dificuldade para lembrar-se de fatos recentes e para aprender coisas novas, e lembra-se de coisas de ocorreram num passado mais distante.
  • Demência Vascular – Início abrupto, geralmente, após um problema vascular, com deterioração em degraus (alguma recuperação depois da piora) e flutuação do déficit cognitivo (dias de melhor e pior memória). Apresenta sinais diferentes, de acordo com a região cerebral acometida.
  • Demências dos corpúsculos de Lewy – Flutuação na cognição, alucinações visuais recorrentes bem formadas (p.ex., a descrição de uma pessoa, produto da alucinação, com detalhes) e parkinsonismo precoce (rigidez, acinesia e fácies amímica).
  • Demências Frontotemporais –  Início pré-senil (a partir de 45 anos), apresenta mudanças na personalidade e no comportamento e/ou alteração da linguagem como características iniciais bem marcantes. É comum alterações do comportamento sexual, com desinibição, jocosidade e hipersexualidade, além de hiperoralidade, hiperfagia com ganho de peso e obsessão em tocar objetos. O comprometimento da memória é geralmente mais tardio.

Para a psicóloga Tariane F. Bastos Pereira* o processo de perda de memória “pode ser um fenômeno sentido pelos idosos e seus familiares como difícil e angustiante. Porém é possível, com algumas ações pontuais, estimular a memória e a interação de uma forma prazerosa e que não estresse o idoso”.

Dicas da psicóloga para estimular a memória do idoso

– Usar algumas palavras e frases como comando e solicitar que o idoso dite quais as primeiras lembranças vêm à cabeça com essas palavras.

– Mostrar fotos ou vídeos e solicitar que o idoso conte o que está vendo, do que se lembra, quais detalhes do dia da foto/vídeo se lembra.

– Caso essas lembranças por fotos não venham de imediato, pode-se ajudar lembrando alguns pontos chaves ou dicas que auxiliem nesse processo de memorização, como nomes de pessoas da foto ou solicitando qual era o nome dessa pessoa mesmo.

Realizar o devido acompanhamento com profissionais de saúde e estimular a memória do idoso com a orientação de especialistas são premissas para ajudar a manutenção e diminuição de perdas cognitivas.

*Tariane F. Bastos Pereira é psicóloga, mestre em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem pela UNESP/Bauru. Atua em avaliação psicológica, tratamento e prevenção psicológica, psicopatologias e promoção de saúde mental. No ITB atua como psicóloga na Organ, Gealb e Gappec.

Sobre a autora:

Madu

MADU é uma iniciativa do projeto Rede Bem Estar, realizado pelo Conselho Estadual do Idoso, em parceria com o Grupo Tellus, a Brasilprev e a Liga Solidária. Foi criada para potencializar a relação entre pessoas mais velhas, seus familiares e amigos além de compartilhar conteúdos sobre envelhecimento e velhice.

Madu

Receba conteúdos especiais da Madu pelo seu email

Somos guardiões das memórias afetivas de tudo que vivemos e queremos compartilhá-las. Vamos juntas e juntos construir relações de afeto entre gerações? Te esperamos pra mais essa jornada! Conheça o nosso manifesto clicando aqui.

Veja nosso Manifesto