Cidadania | Dicas

Idosos no transporte público: como se locomover com segurança

por Daniela Santilli
3 de maio de 2020

Dicas práticas para andar com segurança em ônibus e metrô

Foto: illpaxphotomatic – Shutterstock

A segurança de idosos no transporte público tem sido um problema no decorrer dos anos, e uma solução pode ser pensada em conjunto entre a pessoa idosa e seus familiares.

A primeira coisa é usar uma bengala para deixar bem claro de que se trata de uma pessoa idosa que precisa de um tempo maior de locomoção. 

Sempre que tiver que subir em um ônibus ou descer dele, além de pedir ao motorista que espere o seu tempo, peça ajuda para alguém que estiver ao seu lado. No metrô ou no trem, peça para as pessoas que a deixem entrar e sair primeiro, por conta da sua dificuldade para andar. Muitas pessoas costumam ajudar os idosos no transporte público. Pedir ajuda demonstra vulnerabilidade, e ativa compaixão e empatia nos outros. 

Ainda assim, você pode precisar de apoio. Existem muitos motoristas de ônibus que aceleram assim que você coloca os pés na escada. Portanto, procure sempre se segurar em algum lugar.

Em relação à bolsa, à carteira e aos documentos, uma ideia é usar uma “pochete”, como a que se usa numa viajem. Você pode usar também uma bolsa que fique bem perto do corpo, sempre na sua frente, onde possa colocar as mãos. 

Dentro dela, tenha sempre:

  • RG (cópia autenticada)
  • Carteira do plano de saúde
  • Carteira do SUS
  • Lista dos remédios (plastificada para não borrar com o tempo). Se tiver algum tipo de alergia é bom ter anotado aqui também, assim como o tipo de sangue.
  • Telefone de um familiar, de uma pessoa conhecida e, se possível, de um médico
  • Dinheiro ou cartão
  • Medicamentos do dia (caso você se atrase para voltar, não precisa ficar sem tomar seus remédios)

Dependendo do caso, o ideal é que a pessoa idosa que tenha um perfil mais frágil não ande sozinha de transporte público. O mais seguro é que ela tenha um acompanhante.

Sobre a autora:

Daniela Santilli

Daniela Santilli, fundadora do Plano Cuida Idoso, onde escreve e compartilha sobre cuidados, direitos e experiências com a terceira idade, formada cuidadora de idosos pela Cruz Vermelha, estudante de Gerontologia. Atua no mercado atendendo a pessoa idosa e seus familiares em casa, onde trabalha segurança, organização, afeto e reinserção social da pessoa idosa.

Madu

Receba conteúdos especiais da Madu pelo seu email

Somos guardiões das memórias afetivas de tudo que vivemos e queremos compartilhá-las. Vamos juntas e juntos construir relações de afeto entre gerações? Te esperamos pra mais essa jornada! Conheça o nosso manifesto clicando aqui.

Veja nosso Manifesto